Posts Marcados Com: Lisboa

Portugal – Roteiro de 6 dias pelo Porto e Vale Douro

Compartilho um roteiro que fizemos em Outubro de 2016 pelo Porto e Vale Douro em Portugal. Dê também uma olhada no nosso roteiro de 3 dias em Lisboa.

Como de costume, vamos sempre direto ao assunto e contamos rapidamente o que fizemos em cada dia, afinal nosso objetivo e te dar inspiração para você criar seu próprio roteiro.

Dia1: Em Lisboa, já instalados e descansados da viagem, sempre vale a pena passar um dia revendo alguns lugares. Desta vez acompanhamos amigos locais durante sua programação de domingo. Tivemos um delicioso café da manhã, ou “pequeno almoço”como se diz em Portugal, no quiosque da praça do Jardim das Amoeiras.

img_0081

Quiosque da praça do Jardim das Amoeiras

Neste dia também visitamos o Mercado da Ribeira e pegamos um Comboio (Trem) para Cascais.  Em Portugal você consegue pegar uma praia em pleno Outubro, almoçamos lá pelas 16h no restaurante A Antiguinha, uma experiência incomum ser atendido pelos proprietários do local e o melhor bacalhau na brasa que já comemos na vida.

Dia2: Alugamos um carro ainda no Brasil pelo site AutoEurope, pegamos um carro básico com ar-condicionado.

Dica: Se for pegar e devolver no aeroporto procure as locadoras mais conhecidas e verifique se o ponto de retirada é no próprio aeroporto, algumas locadoras mais baratas tem pontos de retirada a 5 minutos do aeroporto, mas te cobram EUR 10,00 de transfer.

Saímos de Lisboa para cidade do porto com parada em Tomar, que é é uma cidade portuguesa pertencente ao distrito de Santarém com diversos monumentos históricos, dos quais se destacam o Castelo dos Templários / Convento de Cristo e a sinagoga mais antiga da Europa.

Almoçamos em Tomar e chegamos no Porto ao fim do dia. Ficamos hospedados no Hotel Vincci Porto, um hotel 4 estrelas com móveis e ambiente de vanguarda, em um edifício de interesse histórico renovado, conhecido como Bolsa do Pescado, recomendamos.

Seguem recomendações de restaurantes para Jantar no Porto, repassada por amigos locais: Flow, Cantina 32, Puro 4050, Traça e Reitoria

Dia3: Passamos o dia andando pela cidade visitando os principais pontos turísticos, a ideia era “perder-se pelo Porto”. Recomendamos uma visita a bela livraria Lello, as igrejas do centro com seus lindos azulejos, a estação ferroviária São Bento, passear pela Ribeira e atravessar a pé a ponte Luis I, que liga o Porto a Vila Nova de Gaia.Veja as dicas do tripadvisor.

Dica: É imprescindível visitar uma Cave de Vinho do Porto e fazer uma degustação. Veja a lista (fomos na Ramos Pinto), Também recomendamos almoçar um sanduíche de pernil na Casa Guedes, maravilhoso!

Dia4: Logo após o café da manhã partimos para conhecer a região do Vale Douro.

Dica: Faça uma rota no google maps evitando as auto-estradas a partir de Amarante. Nossa rota: Porto a Amarante pela auto-estrada, de Amarante a Peso da Régua, Pinhão e Vila Nova de Foz Coa pela N222 que margeia o Rio Douro.

A viagem é encantadora, não vá com pressa pra chegar, mas programe-se para almoçar no Restaurante DOC da Chef Rui Paula que fica entre Peso da Régua e Pinhão. Após o almoço paramos para uma degustação de vinhos do porto da Quinta do Seixo da Bodega Sandesman próximo ao restaurante. Chegamos ao fim de tarde no wine hotel-fazenda Casa do Rio na Quinta do Vallado, um lugar especial com apenas 6 quartos, todos com varanda e vista do Rio Douro.

Dia5: Passamos o dia pelo hotel-fazenda, passeando pelos vinhedos, pegando sol na piscina de borda infinita ao ar livre, fazendo um almoço maravilhoso com queijos da região e vinho verde, passeando de barco pelo Rio,  degustando vinhos orgânicos produzidos no local e finalizando o dia com um jantar super especial da Chef do hotel. (clique no link)

Dia6: Acordamos sem pressa, tomamos um belo café da manhã e partimos para Lisboa. No caminho há duas opções de paradas, a primeira para conhecer Piodão na Serra da Estrela, uma aldeia histórica feita de xisto (veja lista das aldeias aqui),  e se você for surfista, em Nazaré para ver as ondas gigantes (verifique se está rolando ondas). O melhor ponto para ver as ondas é do Forte de São Miguel. Veja a maior onda do mundo surfada em Nararé.

Referências

TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER ANTES DE VISITAR PORTO E A REGIÃO DO DOURO

Categorias: Casal Luxo | Tags: , ,

Lisboa – Roteiro de 3 dias

No Carnaval de 2011 resolvi deixar terra Brazilis e levar meu filho para conhecer Londres e Portugal. Aproveito para compartilhar com vcs as dicas de Portgual que recebi de um amigo Lisboeta. É um roteiro simples de 3 dias com o “must do”. Resolvi deixar o texto fiél a escrita do meu querido amigo. Tenha um Bom Passeio!

Dia 1: Começaremos pelo essencial de Lisboa. Fiquei hospedado no Goodnight Hostel, no centro histórico de Lisboa, ótimo lugar, recomendo. De lá sugiro que vás a pé até ao jardim da estrela, olhes para a monumental Basílica e apanhes o elétrico (bonde) 28 (video do bonde no youtube). É uma das melhores experiências de Lisboa (cuidados com os roubos, pois o elétrico está cheio de turistas e por vezes há carteiristas).

O 28 passa no melhor de Lisboa: Estrela, o parlamento à esquerda. O Bairro da Bica à direita, Bairro Alto à esquerda, Praça Camões, Bairro do Chiado com passagem no Teatro São Carlos e São Luiz. Descida para a Baixa e subida para Alfama (bairro) e Castelo. Não te preocupes por ter passado em tantos sitios giros (legais), este tour levar-te-á por eles outra vez!

Sai do elétrico no largo das portas do Sol. Ai, tens de subir os últimos 400 metros a pé até ao castelo. Lisboa tens a vistas mais bonitas que conheço. São muitas e variadas e dificilmente igualadas por qualquer outra cidade européia. A do castelo é uma das melhores! Vale a pena leres ai a história da conquista de Lx (Lisboa) aos mouros e o inicio da história de Portugal como País (séc. XII). Se estiveres com fome, come uns petiscos aí perto na escola de artes circenses chamada Chapitô! A vista é também linda e os petiscos valem a pena!

Se continuares a descer a colina do castelo (uma das 7 colinas de Lx) podes visitar a Sé (por onde já passas-te de elétrico) e proponho perderes-te por Alfama. O bairro é velho e muito humilde. Mas é um legado impar na Europa. É o bairro árabe de Lisboa e o seu urbanismo remonta ao séc. VIII. Tens ai algumas casas de fado e um café excelente, o Pois Café (100 metros da Sé).

O melhor percurso por Alfama sai das Portas do Sol e podes vê-lo no Guia Michelin. Caso não tenhas como ter o guia, desce das Portas do Sol, mergulha no bairro seguindo os teus instintos e acaba na Sé (mas vai por dentro do Bairro, não sigas a linha do elétrico). Depois da Sé, vai para a Baixa. Visita as Praças do Comércio, do Município e do Rossio. Se quiseres vai até à Av. da Liberdade só para teres uma ideia. A baixa foi toda feita depois do terramoto de 1755 pelo Marques de Pombal. Tira uma fotografias ao elevador de ferro em Neo-gótico feito pelo Eiffel (ou por um seu discipulo). Sobe a Rua do Carmo e a Garrett, estás no chiado, uma das zonas de comercio mais chiques de Lx. Podes passear pelo bairro.

Visita o Largo do Carmo que tens muitas histórias para contar, desde o sec. XIV até à revolução de 1974. No chiado passa pelos teatros São Carlos e São Luiz. Vas chegar à Praça Camões. Tens muito para ver além das vistas!

O Museu do Chiado é pequeno e tem uma interessante coleção de pintura portuguesa do séc. XIX e XX (Amadeu de Souza Cardozo incluido). Tira uma foto com o Fernando Pessoa na Brasileira e come um hamburguer no largo da trindade na cadeia portuguesa de (not so) fast-food chamada H3! É uma sugestão diferente, mas não quero que fiques com a ideia que não temos iniciativa empresarial de qualidade só porque somos um país antigo!!!

Bom, no Largo Camões estás às partas do Bairro Alto, o bairro boemio de Lx onde às 6ª e sábados há milhares de jovens a sair à noite, milhares de restaurantes (o Sinal Vermelho é um tipico e bom).

Há também muitas lojas alternativas. Sem dúvida que merece uma visita de dia e outra de noite (se fores ao fim do dia e ficares para a noite, melhor ainda). Podes dar um salto ao Bairro da Bica que tem uma rua muito gira com um életrico/elevador antigo e com muitos bares à noite! Se cruzares o Bairro Alto para Norte vais ter ao Princepe Real e ai perto tens um bar de cocktails imperdível: o Pavilhão Chinês!

2º Dia: Vamos deixar os 3 primeiros séc. de Lisboa e saltamos para a época dos Descobrimento! Portugal desenvolveu um estilo de arquitetura próprio nessa altura: o Estilo Manuelino.

Dois monumentos se tornam o seu expoente máximo: o Musteiro dos Jerónimos (ver a igreja e os claustros por dentro) e a Torre de Belém. Os dois ficam em Belém, sitio onde tens de ir no 2º dia logo de manhã. Em Belém há muito para ver: O palácio de Belém (por fora é suficiente, o museu dos coches (vale a pena entrar), o Musteiro dos Jerónimos, a Torre de Belém e o Centro Cultural de Belém contruído nos anos 80 com a mesma pedra do vizinho Mosteiro dos Jerónimos, e para acolher a presidencia da União Europeia. Os jardins de Belém e o Padrão dos Descobrimentos são tudo o que resta da exposição sobre o mundo portugues que teve lugar em Belém em 1940.

Obrigatório em Belém é comeres a coisa mais tícica de Lx, os Pasteis de Belém! Da parte da tarde (pode ser ao fim da tarde) podes ir para a Zona da Expo. É do outro lado da cidade! Foi toda construida para a exposição de 1998 e foi o evento que mais me orgulho (a par das manifestações por Timor Leste em 1999). O Shopping Vasco da Gama parece um barco e vale a pena entrar, vê por fora os jardins garcia d’horta, o pavilhão multi-usos, o pavilhão de Portugal e podes entrar no Oceanário que é giro. Há ai um casino para os mais interessados!

3º dia: Para o 3º dia guardei o melhor! O mais bonito e mágico. Aluga um carro e vai pela Estrada Nacional 6 (toda a gente chama a esta estrada, “Marginal” porque é junto à costa. Vai até Estoril e depois Cascais. Para ai, passeia na Rua Direita, no Largo Camões (também Cascais tem um Largo Camões), come um gelado no Santinni (tem de ser), vai até à Baia de Cascais e não deixes de ver o Museu da Paula Rego!

De volta ao carro, vai à Boca do Inferno pela costa e depois volta a parar na Casa da Guia seguindo o caminho junto ao mar. Vai ao Cabo da Roca, o ponto mais Ocidental da Europa! E no final cruza a serra de Sintra e vai à Vila com o mesmo nome.

Sintra é mágica e podias ficar ao 5 dias perdido na serra e a ver os palácios de contos de fadas! Hoje em dia vou para lá todos os fins de semana andar de bicicleta! Muito há para visitar, mas o que considero imperdivel é o palacio da Vila (por dentro) a quinta da regaleira (por dentro e pelas passagens secretas dos jardins) o palácio de setais (por fora) e o palácio da Pena (por fora). Tens milhares do outras coisas, como palácios, mosteiros, castelos e quintas, mas não dá tempo para tudo! O que não podes perder são as quijadas e os travesseiros da piriquita (são doces)! Depois diz-me qual gostaste mais! Se não tiveres carro faz o circuito de Sintra da Carristur!

Bom, estas foram as dicas de meu amigo Lisboeta, segui quase tudo a risca e foi beeem proveitoso. Adiciono apenas o seguinte:

  1. Em Belém, assista o filme sobre a história de Lisboa que fica no monumento em homenagem ao descobrimento.
  2. Perto da estação do Rossio, em uma esquina, há um restaurante be, típico portugues. Desculpem por não lembrar o nome, mas procurem que acharão.
  3. Fui pra Sintra de Trem. A viagem dura em torno de 30 minutos, mas a vista não é tão boa quanto de carro.

Aproveitem, comam muito bacalhau e tomem bastante vinho.

Veja mais fotos em nossa página no Facebook.

Categorias: Casal Econômica, Solteiro Econômica | Tags: | Deixe um comentário

Transition Consciousness

Making the transition to a better world

The WordPress.com Blog

The latest news on WordPress.com and the WordPress community.

%d blogueiros gostam disto: