Lisboa – Roteiro de 3 dias

No Carnaval de 2011 resolvi deixar terra Brazilis e levar meu filho para conhecer Londres e Portugal. Aproveito para compartilhar com vcs as dicas de Portgual que recebi de um amigo Lisboeta. É um roteiro simples de 3 dias com o “must do”. Resolvi deixar o texto fiél a escrita do meu querido amigo. Tenha um Bom Passeio!

Dia 1: Começaremos pelo essencial de Lisboa. Fiquei hospedado no Goodnight Hostel, no centro histórico de Lisboa, ótimo lugar, recomendo. De lá sugiro que vás a pé até ao jardim da estrela, olhes para a monumental Basílica e apanhes o elétrico (bonde) 28 (video do bonde no youtube). É uma das melhores experiências de Lisboa (cuidados com os roubos, pois o elétrico está cheio de turistas e por vezes há carteiristas).

O 28 passa no melhor de Lisboa: Estrela, o parlamento à esquerda. O Bairro da Bica à direita, Bairro Alto à esquerda, Praça Camões, Bairro do Chiado com passagem no Teatro São Carlos e São Luiz. Descida para a Baixa e subida para Alfama (bairro) e Castelo. Não te preocupes por ter passado em tantos sitios giros (legais), este tour levar-te-á por eles outra vez!

Sai do elétrico no largo das portas do Sol. Ai, tens de subir os últimos 400 metros a pé até ao castelo. Lisboa tens a vistas mais bonitas que conheço. São muitas e variadas e dificilmente igualadas por qualquer outra cidade européia. A do castelo é uma das melhores! Vale a pena leres ai a história da conquista de Lx (Lisboa) aos mouros e o inicio da história de Portugal como País (séc. XII). Se estiveres com fome, come uns petiscos aí perto na escola de artes circenses chamada Chapitô! A vista é também linda e os petiscos valem a pena!

Se continuares a descer a colina do castelo (uma das 7 colinas de Lx) podes visitar a Sé (por onde já passas-te de elétrico) e proponho perderes-te por Alfama. O bairro é velho e muito humilde. Mas é um legado impar na Europa. É o bairro árabe de Lisboa e o seu urbanismo remonta ao séc. VIII. Tens ai algumas casas de fado e um café excelente, o Pois Café (100 metros da Sé).

O melhor percurso por Alfama sai das Portas do Sol e podes vê-lo no Guia Michelin. Caso não tenhas como ter o guia, desce das Portas do Sol, mergulha no bairro seguindo os teus instintos e acaba na Sé (mas vai por dentro do Bairro, não sigas a linha do elétrico). Depois da Sé, vai para a Baixa. Visita as Praças do Comércio, do Município e do Rossio. Se quiseres vai até à Av. da Liberdade só para teres uma ideia. A baixa foi toda feita depois do terramoto de 1755 pelo Marques de Pombal. Tira uma fotografias ao elevador de ferro em Neo-gótico feito pelo Eiffel (ou por um seu discipulo). Sobe a Rua do Carmo e a Garrett, estás no chiado, uma das zonas de comercio mais chiques de Lx. Podes passear pelo bairro.

Visita o Largo do Carmo que tens muitas histórias para contar, desde o sec. XIV até à revolução de 1974. No chiado passa pelos teatros São Carlos e São Luiz. Vas chegar à Praça Camões. Tens muito para ver além das vistas!

O Museu do Chiado é pequeno e tem uma interessante coleção de pintura portuguesa do séc. XIX e XX (Amadeu de Souza Cardozo incluido). Tira uma foto com o Fernando Pessoa na Brasileira e come um hamburguer no largo da trindade na cadeia portuguesa de (not so) fast-food chamada H3! É uma sugestão diferente, mas não quero que fiques com a ideia que não temos iniciativa empresarial de qualidade só porque somos um país antigo!!!

Bom, no Largo Camões estás às partas do Bairro Alto, o bairro boemio de Lx onde às 6ª e sábados há milhares de jovens a sair à noite, milhares de restaurantes (o Sinal Vermelho é um tipico e bom).

Há também muitas lojas alternativas. Sem dúvida que merece uma visita de dia e outra de noite (se fores ao fim do dia e ficares para a noite, melhor ainda). Podes dar um salto ao Bairro da Bica que tem uma rua muito gira com um életrico/elevador antigo e com muitos bares à noite! Se cruzares o Bairro Alto para Norte vais ter ao Princepe Real e ai perto tens um bar de cocktails imperdível: o Pavilhão Chinês!

2º Dia: Vamos deixar os 3 primeiros séc. de Lisboa e saltamos para a época dos Descobrimento! Portugal desenvolveu um estilo de arquitetura próprio nessa altura: o Estilo Manuelino.

Dois monumentos se tornam o seu expoente máximo: o Musteiro dos Jerónimos (ver a igreja e os claustros por dentro) e a Torre de Belém. Os dois ficam em Belém, sitio onde tens de ir no 2º dia logo de manhã. Em Belém há muito para ver: O palácio de Belém (por fora é suficiente, o museu dos coches (vale a pena entrar), o Musteiro dos Jerónimos, a Torre de Belém e o Centro Cultural de Belém contruído nos anos 80 com a mesma pedra do vizinho Mosteiro dos Jerónimos, e para acolher a presidencia da União Europeia. Os jardins de Belém e o Padrão dos Descobrimentos são tudo o que resta da exposição sobre o mundo portugues que teve lugar em Belém em 1940.

Obrigatório em Belém é comeres a coisa mais tícica de Lx, os Pasteis de Belém! Da parte da tarde (pode ser ao fim da tarde) podes ir para a Zona da Expo. É do outro lado da cidade! Foi toda construida para a exposição de 1998 e foi o evento que mais me orgulho (a par das manifestações por Timor Leste em 1999). O Shopping Vasco da Gama parece um barco e vale a pena entrar, vê por fora os jardins garcia d’horta, o pavilhão multi-usos, o pavilhão de Portugal e podes entrar no Oceanário que é giro. Há ai um casino para os mais interessados!

3º dia: Para o 3º dia guardei o melhor! O mais bonito e mágico. Aluga um carro e vai pela Estrada Nacional 6 (toda a gente chama a esta estrada, “Marginal” porque é junto à costa. Vai até Estoril e depois Cascais. Para ai, passeia na Rua Direita, no Largo Camões (também Cascais tem um Largo Camões), come um gelado no Santinni (tem de ser), vai até à Baia de Cascais e não deixes de ver o Museu da Paula Rego!

De volta ao carro, vai à Boca do Inferno pela costa e depois volta a parar na Casa da Guia seguindo o caminho junto ao mar. Vai ao Cabo da Roca, o ponto mais Ocidental da Europa! E no final cruza a serra de Sintra e vai à Vila com o mesmo nome.

Sintra é mágica e podias ficar ao 5 dias perdido na serra e a ver os palácios de contos de fadas! Hoje em dia vou para lá todos os fins de semana andar de bicicleta! Muito há para visitar, mas o que considero imperdivel é o palacio da Vila (por dentro) a quinta da regaleira (por dentro e pelas passagens secretas dos jardins) o palácio de setais (por fora) e o palácio da Pena (por fora). Tens milhares do outras coisas, como palácios, mosteiros, castelos e quintas, mas não dá tempo para tudo! O que não podes perder são as quijadas e os travesseiros da piriquita (são doces)! Depois diz-me qual gostaste mais! Se não tiveres carro faz o circuito de Sintra da Carristur!

Bom, estas foram as dicas de meu amigo Lisboeta, segui quase tudo a risca e foi beeem proveitoso. Adiciono apenas o seguinte:

  1. Em Belém, assista o filme sobre a história de Lisboa que fica no monumento em homenagem ao descobrimento.
  2. Perto da estação do Rossio, em uma esquina, há um restaurante be, típico portugues. Desculpem por não lembrar o nome, mas procurem que acharão.
  3. Fui pra Sintra de Trem. A viagem dura em torno de 30 minutos, mas a vista não é tão boa quanto de carro.

Aproveitem, comam muito bacalhau e tomem bastante vinho.

Veja mais fotos em nossa página no Facebook.

Categorias: Casal Econômica, Solteiro Econômica | Tags: | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Transition Consciousness

Making the transition to a better world

The WordPress.com Blog

The latest news on WordPress.com and the WordPress community.

%d blogueiros gostam disto: